sábado, fevereiro 24, 2024
Sem categoria

Planejamento Estratégico 2011 a 2016

O Estado contemporâneo passa por uma séria crise de legitimidade, determinada pelos novos fluxos globais de poder e pela constante fragmentação da
identidade nacional em novas identidades coletivas. Nas sociedades da informação e do conhecimento, que lhe dão suporte, predomina um novo paradigma tecnológico, que passa a ter papel causal na ordem social, cultural e econômica, bem como oferece o suporte para uma primazia da informação, comunicação e conhecimento como fator de poder e controle.
Nesse desafiador novo contexto “pós-moderno”, propagou-se o conceito da criação de um novo modelo de gestão pública com foco em resultados e orientado
para o cidadão, como forma de relegitimação do Estado perante suas sociedades em transformação. Um movimento de reforma administrativa correspondente disseminouse na América Latina, apoiado, dentre outros, pelo Centro Latino-Americano de Administração para o Desenvolvimento – CLAD, com a aprovação de um conjunto de documentos estabelecendo as bases da reforma gerencial na região e a necessidade de direcionar a estratégia da reforma com base em três questões fundamentais: a consolidação da democracia, a retomada do crescimento econômico e a redução da desigualdade.

[…]